Conheça a ferramenta que prevê quanto custará uma reforma

Conheça a ferramenta que prevê quanto custará uma reforma

A ferramenta promete calcular até a quantidade de sujeira na futura obra.

Conheça a ferramenta que prevê quanto custará uma reforma
Gilson e Flávia Lima: pai e filha hoje são sócios na CUG (Foto: Divulgação)

O Pró-Reforma foi desenvolvido pela arquiteta Flávia Lima, em conjunto com seu pai.

Planejar uma reforma em casa pode ser um sonho ou um pesadelo. Afinal, por trás de um projeto para uma cozinha nova, por exemplo, está uma extensa lista de materiais, ferramentas e serviços. Estes, por sua vez, podem ser difíceis de se mensurar. Além disso, os erros tendem a encarecer ou atrasar o projeto.

Com a finalidade de tornar essa etapa mais transparente e previsível, surgiu a proposta do Pró-Reforma. A ferramenta foi desenvolvida pela startup carioca CUG. Ela simula gastos, itens e até a poeira e o barulho envolvidos em uma obra.

Um começo complicado

Primeiramente, a ideia surgiu de uma dificuldade (e uma necessidade) de mercado. Em 2013, durante o seu mestrado, a arquiteta Flávia Lima criou uma metodologia. Esta usa algoritmos e modelos estatísticos para estimar os custos de construções de forma totalmente antecipada. O desenvolvimento contou com o apoio de seu pai e hoje sócio, o engenheiro de produção Gilson Lima.

“Quando terminei o mestrado, a tese podia virar um livro preto na estante da universidade ou ser inserida no mercado. Eu escolhi a segunda opção”, relembra Flávia. A ideia foi selecionada pela incubadora da Coppe/UFRJ e deu origem à CUG, uma consultoria que oferece o software como um serviço a construtoras. A startup também venceu dois editais de inovação do SENAI, arrecadando R$ 365 mil entre 2015 e 2016.

Mas o mercado de construção viveu um de seus piores momentos nos últimos anos e só recentemente passou a se recuperar. Nesse meio tempo, a startup teve de lidar com um nicho enfraquecido e quase sem novos empreendimentos. “O problema que nós solucionamos não estava entre as prioridades do mercado, que estava mais preocupado com antigos lançamentos”, afirma a empreendedora.

Nova Perspectiva

Em 2017, a startup foi abordada por uma varejista com uma demanda diferente: prever os gastos de reformas residenciais em vez de construções. No entanto, por envolver uma estrutura que já existe e seria modificada, a solução exigiria uma metodologia bastante diferente da original.

Flávia aceitou o desafio, e assim surgiu o Pró-Reforma. A plataforma utiliza algoritmos que funcionam como uma “árvore de decisões” para apoiar o usuário no planejamento de sua reforma. Para trocar um piso, por exemplo, ele informa o tipo de revestimento presente no local e qual deve ser aplicado na obra.

Entre o antes e depois há muita coisa envolvida. “O sistema olha para o que está lá, o que precisa ser tirado, como é preciso preparar a base, quanta poeira isso vai gerar, qual será a durabilidade e qual será o custo”, exemplifica Flávia. O resultado final é uma lista de produtos e serviços, com respectivas quantidades e valores.

A plataforma foi desenvolvida em parceria com a startup Electric Dreams, que cuidou da parte digital da solução. O Pró-Reforma já arrecadou R$ 460 mil em editais do SENAI e do CNPq.

No mercado

Agora, a CUG está em fase de negociação comercial com a varejista interessada para incorporar a ferramenta em sua página, onde clientes, que vão desde proprietários de imóveis até profissionais da construção, poderão acessá-la ao fazer compras.

A ideia é formar parcerias com diferentes empresas, que poderão personalizar a ferramenta com seus produtos e valores. Com isso, a startup espera popularizar a ferramenta e atender ainda mais pessoas. “Comprar e instalar um piso envolve materiais que muitas pessoas nem sabem que existem”, afirma a fundadora.

No futuro, a ideia é também oferecer uma solução personalizada para prestadores de serviço nessa área. Além de prever os custos da reforma, ela permitiria criar e enviar orçamentos aos clientes.

Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios